Três gatinhos acolhidos pelas irmãs do Carmelo do Imaculado Coração de Maria foram castrados após serem abandonados no terreno do convento localizado em Cotia. Através de um anúncio publicado nas redes sociais pelo senhor José, que é amigo e colaborador do Carmelo, o Instituto INPAMA-CG realizou mais uma benfeitoria ao encaminhar os animais para castração. Os gatos foram conduzidos para a clínica veterinária às 9h do dia 5 de julho. Diferente dos cães, os felinos são animais um pouco mais ariscos, e em viturde disso, os cuidados foram redobrados no momento do transporte.

De acordo com o senhor José, surgiram oito gatos fêmeas e machos no Carmelo, mas restaram apenas três para serem castrados. Devido a fase de procriação, mais conhecido como período do cio, a maioria fugiu.

“Apareceram esses gatinhos aqui na chácara e elas (irmãs) não têm condições de manter esses animais por condições financeiras e também humanas. Elas me procuraram pedindo essa ajuda. Fizemos um anúncio em busca de alguém que pudesse nos ajudar nessa condição, até conhecer o Carlão da Proteção. Eu já tinha ouvido as histórias de ações feitas por ele pelo INPAMA-CG. É um trabalho muito bonito e digno. Estão todos de parabéns”, disse José que trabalha como contador.Os animais passaram por todo procedimento cirúrgico, desde o pré  até o pós-operatório. Cerca de cinco horas depois, os gatos foram levados de volta ao Carmelo. Para Carlão da Proteção, “a sensação foi de dever cumprido. Foram mais de cinco horas de procedimentos que fazem parte da castração e do pós-cirúrgico. Passei todas as coordenadas para as irmãs e ao senhor José. Tivemos o prazer imenso, mais uma vez, de poder ajudar esses animais que a gente ama tanto”, destacou o idealizador e fundador do Instituto INPAMA-CG. O principal objetivo do Instituto INPAMA-CG é melhorar a qualidade de vida dos animais e conscientizar seus proprietários para um tratamento com mais dignidade. Carlão enfatiza que não há diferença de classe social, gênero, raça, cultura ou religião quando o intuito é somente ajudar os bichos domésticos.“Ajudamos as irmãs católicas do Carmelo, mas já beneficiamos milhares de pessoas que entraram em contato conosco, independente de classe social, crença ou cultura, seja rico ou pobre, católico ou evangélico, hétero ou homossexual, pois o nosso foco é o animal. Cuidar de bicho é cuidar de bicho. Nós vamos aonde precisar, seja resgatar ou retirar. Fico muito feliz e grato pelo anúncio feito pelo senhor José, vimos a importância e por isso estamos aqui. Gostaria que mais pessoas tivessem essa mesma atitude”, ressalta Carlão.